terça-feira, 8 de maio de 2012

El País chama Tarso Genro de “estrela da política alternativa”

Foto: El País
Em visita oficial de três dias à Espanha no último final de semana, Tarso Genro, um dos principais nomes do PT para depois de Lula e Dilma, se reuniu com os líderes do movimento 15-M (15 de maio ou “indignados”). De acordo com informações publicadas pelo jornal espanhol El País (ler aqui), o encontro foi um pedido do governador gaúcho.

A reunião aconteceu no sábado à tarde. Foi a primeira vez que os ativistas do 15-M se encontraram com representantes de um governo. O fato foi tão importante que até o El País, principal jornal em língua espanhola do mundo, ressaltou esse ineditismo: “O 15M se reúne pela primeira vez com um governo... mas do Brasil.”

O diário espanhol foi mais longe. Chamou Tarso de “uma estrela da política alternativa” e ao construir o histórico dele para o público espanhol, ressaltou que o seu mandato como prefeito de Porto Alegre foi responsável pela fixação do Fórum Social Mundial na cidade. A reportagem que descreve o encontro também faz menção ao processo de participação popular, projeto implantando por Tarso inicialmente na prefeitura de Porto Alegre e agora no Estado.

Os ativistas comemoraram muito mais. “É um prazer ter um Estado do Brasil com a decência de escutar o 15M”, disse um dos líderes. 

Parlamento Europeu critica altos preços do Rio de Janeiro e cancela ida à Rio+20

O Parlamento Europeu cancelou a participação da delegação de eurodeputados na Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro entre os dias 20 e 22 de junho. A medida foi tomada pelos coordenadores da Comissão do Meio Ambiente da instituição, que constataram que os gastos seriam muito elevados e injustificáveis num período de crise.
"O Parlamento cancelou sua delegação na Rio+20 pelos custos excessivos. O Brasil deveria realmente controlar os custos para evitar um grande fracasso", afirmou pelo Twitter o deputado holandês Gerben-Jan Gerbrandy.
Gerbrandy se mostrou "decepcionado" pelos abusos do setor hoteleiro da cidade, que pedia até 600 euros por noite, e considerou que o governo brasileiro deveria intervir nesta situação, sobretudo levando em conta a realização da Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.
Da Agência EFE

“All you need is love”, BBC Children in Need

Hoje eu peço licença das notícias para deixar um vídeo bem produzido da campanha BBC Children in Need. Espero que gostem.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Venezuela inaugura rede pública de farmácias

Foi inaugurada nesta segunda-feira em Caracas a rede de farmácias Farmapatria, uma parceria entre o governo da Venezuela e a empresa Fundafarmacia. A rede venderá remédios com descontos que vão de 34% a 40% em comparação com o mercado.

A rede contará com 172 estabelecimentos espalhados em todo o país. Segundo o governo, serão dois tipos de farmácias: uma venderá só medicamentos que não precisam de receita médica e a outra, além dos remédios, também oferecerá de graça serviços, como medição da pressão arterial, e venderá equipamentos, como muletas e cadeiras de rodas.

Além disso, o Ministério da Saúde informou que as pessoas que recebem medicamentos de graça por parte do Estado, em breve, poderão retirar esses remédios nessas farmácias.

domingo, 6 de maio de 2012

Em vídeo, guerrilheiro das Farc fala sobre a captura do jornalista Romeo Langlois

Em vídeo divulgado nesse domingo e gravado por um jornalista na floresta colombiana, um integrante das Farc lê comunicado sobre a captura do jornalista francês Romeo Langlois.

Pelo Twitter, Farc anunciam libertação de jornalista francês “em breve”

Mensagem no Twitter das Farc / Reprodução
Através de uma série de mensagem postadas no Twitter no início da tarde deste domingo as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram que o jornalista francês Roméo Langlois foi capturado e será libertado em breve.

Foi a primeira vez que a guerrilha se pronunciou diretamente sobre o confronto com o Exército do país no último dia 28 de abril, quando o jornalista desapareceu e foi dado como sequestrado pela guerrilha.

As Farc disseram que durante o combate “foi capturado um integrante do Exército, o qual estava ferido. Logo identificado como jornalista internacional.” A guerrilha diz ainda que a informação foi averiguada e confirmam que o jornalista francês Roméo Langlois está em poder do grupo. Em uma sequência de tweets, as Farc ressaltam que “no momento da captura esse jornalista vestia roupas do exército colombiano e não o uniforme azul normalmente usado pela imprensa”.

No final da mensagem, as Farc esclarecem “perante a opinião nacional e internacional que não se trata de um sequestro e sim de uma captura em combate.” O comunicado diz que o jornalista foi tratado e está fora de perigo.

Os guerrilheiros ainda acusam o Exército Colombiano por colocar em risco a vida do francês e anunciam que Romeo Langlois será libertado em breve “são e salvo”.

sábado, 5 de maio de 2012

Malvinas: Argentina provoca Reino Unido em campanha publicitária das Olimpíadas

“Para competir em solo inglês, treinamos em solo argentino”. Essa frase encerra um spot publicitário de um minuto e meio que começou a ser veiculado na Argentina sobre a preparação para os Jogos Olímpicos e mostra o atleta Fernando Zylberberg treinando nas Ilhas Malvinas. O vídeo é uma clara provocação do governo de Cristina Kirchner contra o Reino Unido na antiga disputa pela soberania do arquipélago.

Veja o vídeo:

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Rio+20: Merkel e Cameron desistem; Obama é dúvida

Angela Merkel, uma das mulheres mais poderosas do mundo, avisou que não virá mais ao Rio de Janeiro para participar da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, a chamada Rio+20. A comunicação foi feita pela própria primeira-ministra da Alemanha à presidenta Dilma Rousseff em uma ligação.

Antes, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, também havia cancelado a participação da conferência. Além dessas duas desistências de peso, há o temor que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também não compareça devido à campanha para a eleição presidencial.

Segundo a ONU, 135 presidentes e chefes de Estado estariam presentes na Rio+20. O Itamaraty diz que não sabe que líderes virão, mas estima a presença de pelo menos 100 representantes “de alto nível”.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Em 2012, um jornalista foi assassinado a cada cinco dias

A ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denunciou no dia Mundial da Liberdade de Imprensa que um jornalista foi assassinado a cada cinco dias neste ano.

"Desde o início do ano, 21 jornalistas e seis blogueiros perderam a vida, sobretudo em zonas de conflito como Síria e Somália", informou a ONG em comunicado divulgado na Tunísia, local eleito neste ano pela Unesco para celebrar a data internacional.

Na nota oficial, a organização criticou os líderes que, segundo a ONG, atuaram como "predadores da imprensa" (veja lista completa aqui), e destacou o presidente sírio Bashar al Assad e as milícias somalis como "verdadeiros açougueiros". A ONG listou 41 organizações e dirigentes "hostis" à liberdade de imprensa.

O grupo islamita da Nigéria, Boko Haram, a Junta Militar que governa o Egito, o ministro da Informação da Somália, Abdulkadir Hussein Mohamed, e o dirigente da região de Nakhjichevan no Azerbaijão, Vasif Talibov, são alguns dos novos integrantes. Além disso, os serviços de inteligência do Paquistão e o novo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-um, foram incluídos.
Da Agência EFE

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Vídeo mostra navio atropelando barco de passageiros nos EUA


Informações sobre o acidente aqui.

Suposta ligação das Farc confirma sequestro de jornalista francês

Uma suposta rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ligou para o celular de um dos jornalistas que acompanhou a operação do exército do país na região de Caquetá e confirmou que o francês Roméo Langlois está sequestrado pela guerrilha.

"A Frente 15 (das Farc) informa à opinião pública que o jornalista francês, vestido como militar e capturado em pleno combate, está em nossas mãos e é prisioneiro de guerra", diz a mensagem. A suposta guerrilheira também confirmou que Langlois "está levemente ferido em um braço, mas recebeu atendimento médico e está fora de perigo". A mensagem foi divulgada por uma emissora de rádio colombiana.

As autoridades ainda duvidam da veracidade desse comunicado, segundo divulgou a Agência EFE no país. Um militar afirmou que não pode dar certeza que os guerrilheiros tenham sequestrado o jornalista francês. No entanto, a possibilidade de Langlois estar nas mãos da guerrilha é quase um fato para o presidente Juan Manuel Santos.

Há três dias, no meio de um combate com os rebeldes, Langlois tirou o capacete e o colete que recebeu dos militares, se separou das tropas e se dirigiu rumo ao local onde estavam os membros das Farc.

Segundo outro jornalista, o francês acompanhava a operação para documentar a maneira como as forças de segurança da Colômbia travam a guerra contra o narcotráfico.

Vale lembrar que em fevereiro deste ano as Farc anunciaram o fim dos sequestros com fins econômicos e libertou os últimos 10 militares e policiais que mantinham em cativeiro.

Bolívia estatiza empresa espanhola de distribuição de energia

O presidente da Bolívia nacionalizou a empresa Transportadora de Eletricidade S.A. (TDE), controlada pela Rede Elétrica Internacional, filial do grupo Rede Elétrica Espanhola.

Evo Morales justificou a desapropriação afirmando que considerou baixo o investimento da empresa espanhola de 81 milhões de dólares para 16 anos.

A TDE foi fundada em 1997 e possui 73% das linhas de transmissão na Bolívia.

Quase todo o capital estava em mãos da Rede Elétrica Internacional e 0,06% pertencia aos trabalhadores da empresa. O decreto prevê a contratação de uma "empresa independente" para definir o valor a ser pago pelas ações da companhia.

Estatizações no Dia do Trabalho não são uma novidade na Bolívia. Em anos anteriores, Morales escolheu a mesma data para anunciar a nacionalização da produção de petróleo, de empresas de eletricidade e de fundições.

O inferno astral da Espanha

A Espanha vive um verdadeiro inferno astral: economia em crise, recessão, nível de desemprego subindo, crise na família real, Barcelona e Real Madrid eliminados da Champions, estatização da YPF pela Argentina e, agora, outra estatização, dessa vez pela Bolívia, de uma empresa de eletricidade até então controlada pelo grupo Rede Elétrica Espanhola.

As relações ficaram estremecidas com países da América Latina num péssimo momento para a Espanha. Com a crise, o país precisa mais do que nunca dos parceiros fora da Europa.

Provavelmente foi por isso que, no calor das reações pela estatização da YPF, as autoridades espanholas chegaram a pedir a suspensão dos negócios com o Mercosul, mas voltaram atrás dizendo que apenas não negociariam com a Argentina. Está claro que a Espanha não pode ser dar ao luxo de cortar relações comerciais com o Brasil, por exemplo. Aliás, é provável que o governo espanhol também pense duas vezes antes de eliminar a Argentina de suas negociações.