quarta-feira, 5 de março de 2014

Mujica diz que não vai dar bola para críticas da ONU sobre maconha: "vamos vencer o jogo e ensinar como se faz"

Mujica sobre críticas da ONU: "vamos dar tanta bola pra eles quanto as grandes potências"
O presidente do Uruguai, Pepe Mujica, reagiu às críticas da ONU sobre o seu novo método de enfrentamento do narcotráfico. “A legalização da maconha no Uruguai marca uma tendência perigosa”, disse a Comissão de Fiscalização de Entorpecentes da organização internacional na última terça-feira.  “Vamos vencer esse jogo e vamos ensinar como se faz”, respondeu Mujica.

O informe ainda questionou o governo do presidente uruguaio: “quando os governos pensam em adotar futuras políticas nesse tema, deveriam pensar primeiro na saúde e no bem-estar da população”.

Mas, quem fala o que quer, ouve o que não quer. Mujica respondeu em tom duro que não vai dar bola para as preocupações da ONU. A resposta veio exatamente com essa expressão. E ainda cutucou a autoridade da ONU, tendo em vista as constantes desobediências de países como Estados Unidos e Rússia, que fazem pouco caso de suas recomendações.

“As Nações Unidas estão nos dando um puxão de orelhas. Vamos dar tanta bola pra eles quanto as grandes potências”, alfinetou Mujica. Tenho certeza que muitos presidentes gostariam de dar a mesma resposta para outras questões.  

Essa não foi a primeira vez que a legalização do cultivo, uso e venda de maconha no Uruguai foi alto de críticas das Nações Unidas.

A ONU defende a falida política internacional contra o narcotráfico criada pelos Estados Unidos lá nos tempos da lei seca. E, como você pode conferir na boca de fumo mais próxima, não está dando certo. Nem aqui, nem na China, na no Uruguai e muito menos nos Estados Unidos.