terça-feira, 17 de março de 2015

Argentina: Mauricio Macri diz que esquerda e direita não significam nada em política

Mauricio Macri
O candidato conservador à presidência da Argentina disse nesta terça-feira que, para ele, esquerda e direita não significam nada em política. A declaração de Mauricio Macri, chefe de governo de Buenos Aires e aclamado candidato pelo PRO, acontece logo após a confirmação de sua aliança com a União Cívica Radical.

"Não quero voltar aos anos 90 nem aos 2000. Para mim, esquerda e direita não significam nada em política. O metrô é de esquerda ou de direita? Economizar o tempo das pessoas no metrô é de que? Estar em dia com as dívidas, não dever a ninguém, não ser lento, não é de esquerda nem de direita", disse.

A decisão da União Cívica Radical, responsável pela eleição de Fernando de la Rúa em 1999, de apoiar o PRO causou polêmica. O partido preteriu o candidato da terceira via, Sergio Massa, e escolheu se unir ao conservador Macri.

Críticos da aliança dentro da UCR reclamaram duramente. “Macri está nos convidando para um churrasco onde nós levamos a carne, o vinho, a salada, o sorvete. E ele leva o pão e senta na cabeceira da mesa”, disse o senador Nito Artaza.